Início » Gospel

Padre Fábio e sua visão pós-moderna sobre a homossexualidade


[22 Jun 2009 | 61 comentários | Cler Oliveira]

Padre Fabio

Um dos grandes nomes de 2008, Padre Fábio, em 2009, ao que tudo indica, irá repetir o feito de dar uma cara mais moderna a antigas chorumelas da Igreja Católica. Para isso, o sucesso atribuído ao Padre-Fenômeno é seu maior aliado. Segundo a Associação Brasileira de Produtores de Discos, em 2006 e 2007 o maior vendendor de álbuns em territorio nacional foi o padre, velho conhecido dos programas dominicais, Marcelo Rossi. Em 2008, a lista dos 20 mais vendidos mantinha um santo homem no topo, porém, a considerar pelas primeiroas cinco posições, se mostrava inusitada:

  1. Padre Fábio de Melo (vida)
  2. Padre Marcelo Rossi (Paz sim, violencia não. volume 1)
  3. Victor & Léo (Borboletas)
  4. Victor & Léo (Ao vivo em Uberlandia)
  5. Ivete Sangalo (Multishow – Ao vivo Maracanã)

Ou seja, de um restrito circulo religioso, Fabio de Melo tomou de assalto uma merecida posição no mainstream. Acrescente a isso, o fato de o representante da Igreja fazer parte da trilha sonora da novela global  Caras e Bocas ,de ser arroz-de-festa de programa de auditório e de lotar casas de shows por onde passa.

Pe. Fábio não é fruto de uma mera manobra de marketing, como pensei nas primeiras vezes que o vi na TV. Na época, vi que ele era o produto perfeito para alavancar a “industria da moral e dos bons costumes” que precisava de um cara como ele para rebanhar os fiés, justificadamente perdidos da Igreja católica: alguém bonito, chamoso, inteligente e de voz suave. Muito tempo depois, mais precisamente hoje, por acaso, me caiu nas mãos, um vídeo do referido sacerdote respondendo  perguntas sobre homossexualismo em seu programa, Direção Espiritual, em fevereido de 2009.

Uma das perguntas:

Padre, me ajude pelo amor de Deus. Eu sou homessexual. Minha família não sabe. Já pensei em suícidio pois sou uma pessoa muito infeliz. Tenho 23 anos.

A surpreendente  resposta:

“Prefiro errar sendo misericordioso a errar sendo injusto”

Surpreendente porque sua resposta buscou no que  teoricamente prega as Escrituras algo que passa longe da linha hardcore delas que vira e mexe interpreta essa união como sendo o fim do mundo. Fábio de Melo preferiu, como mesmo destacou no vídeo “ser misericordioso a ser injusto”.

Em nenhum momento vemos um “eu te apóio”, até porque, vindo de um padre e da firma para a qual ele trabalha, seria surreal. Mas, vemos um, “eu te aceito”, declaração que pode, a médio prazo, ser aliada para a promoção do fim de um preconceito que perdura há tantos anos que nem podemos contar.

Fábio de Melo se mostra a frente de seu tempo em diversas atitudes: é vaidoso, usa batina apenas para trabalhar e mostra sensatez ao tocar em assuntos delicados que já renderam mal-entendidos e inquéritos aos mais ilustres companheiros de sacerdócio.Claro, dá uns toques, na entrelinhas, sua verdadeira opinião sobre o assunto, mas nada que seja absurdamente fora dos padróes, nem usa isso como um meio arrogante para, em nome da Igreja, sair discrimiando as pessoas.

Portanto, é o cara.

Falando nisso…

Adam Bouska Ashlee Simpon e Pete Wentz

Enquanto por aqui ainda se constróem diversas discussões sobre os direitos da comunidade GLBT, nos EUA, artistas e modelos estão unidos para reverter a Proposition 8 que proibiu o casamento gay na California.  A campanha traz, entre outros nomes, o baixista da Fall out boy Pete Wentz e a cantora Ashlee Simpson sob as lentes de Adam Bouska, fotografo renomado no mundo da moda e autor da campanha. Para ver todas as fotos da serie NOH8 cliquei aqui.

A dica veio do Pablo do Universo Mix.

Ainda recomendo o texto da Erica Biscrok sobre Identidade de gênero, orientação sexual, gênero e afins

 

Retrospectiva 2009: O ano do gospel evangélico
Em 2008 foi a vez do pop católico retornar à parada de sucesso sob as bençãos do Padre Fábio de Mello e de alguns coadjuvantes nonsense, como a a cantora ...
Leia mais
Retrospectiva 2008 – A volta do Pop Católico: Padre Fábio de Mello e Jake
Sem dúvida nenhuma, 2008 foi mais um ano de grandes revelações cristãs. Já nem falo de pop stars evangélicos que, depois de surpreenderem o mundo secular, mantêm o seu posto ...
Leia mais
A fantástica fábrica de cantores gospel…
  Não faz muito tempo, a agência CUBOCC capitaneou uma ação entre algumas blogueiras para lançar ao mundo a grande sacada da Rexona de inverter a ordem dos fatores do desodorante ...
Leia mais
Retrospectiva 2009: O ano do gospel evangélico
Retrospectiva 2008 – A volta do Pop Católico:
A fantástica fábrica de cantores gospel…

Related Posts with Thumbnails

Share on Tumblr

Cler Oliveira

Cler Oliveira, jornalista, gaúcha, apaixonada por música, sobretudo U2, Bon Jovi e Coldplay. Estudiosa constante de Kurt Cobain. Curte pop rock internacional dos anos 80, 90 e tudo o que agrade os ouvidos depois dos anos 2000. Também redatora no www.mudarock.com.br.

More Posts - Website

Follow Me:
TwitterFacebookGoogle PlusYouTube

  • pt

    somente quem não conhece a palavra de DEUS é que diz que a bíblia não codena o homossexualismo.  

    Responda este comentário

  • Ademar

    ser homosexual ou hetero eis a questao, pecar ou nao pecar. Deus nunca o condenou suas criaturas e sim as criaturas e que criaram meios de condenar aquilo que desagrada a seus olhos. so quem e homosexual sabe o que é ser. quem nunca erou que atire a primeira pedra. em lugar nenhum esta na biblia que deus condena o homosexualismo. e quem condena e quem tem o preconceito dentro do seu coraçao. e como a lei de causa e efeito cedo ou tarde vem pra todos, amanha o preconceito estara sendo julgado, pois e esse quem  Deus condenara. pois ha onde o amor e a caridade dele com o proximo foi aplicado. deus vai pedir pro preconceituoso quando morrer e querer ir pro céu o que vç fez de bom para seu semelhante. ai nao teras como mentir aos olhos e ouvidos de deus que tudo ouve e ve. cometeu preconceito com seu irmao deus dira, volte a terra e passe pela provaçao que seu irmao passou sinta na pele o seu proprio preconceito. entao deus dira viva e seja feliz como vç é. ame o proximo como a ti mesmo, nao julgues pra nao ser julgado.

    Responda este comentário

  • Amigo
  • Valeria

    Escute este discurso sobre homossexualidade explicado com uma eloquência e espiritualidade incrível, muito lindo. O link é http://youtu.be/guhrKTFzlb0

    Responda este comentário

  • Eder Eudes da Silva

    Para mim não importa o que diz qualquer religioso, mas sim o que diz A Palavra de Deus! E A Palavra de Deus condena o pecado do homossexualismo!

    Responda este comentário

  • Pastor Marco Antonio

    Vejo Uma defesa e ao mesmo tempo o padre sendo imparcial, a respeito da Homoxesualidade , quero lembra que o Ministro da Palavra de Deus defende as questões de Deus , e este Pecado e abominavél aos olhos de Deus, em varias Passagens Biblicas e condenado a relação com o mesmo Sexo, o amor prevalece, e claro mas não devemos ficar em cima do muro como este Padre…

    Pastor Marco Antonio

    Responda este comentário

  • Pastor Marco Antonio

    Perdão escrevi errado sou Pastor Evangêlico

    Responda este comentário

  • Daniel

    Dentro do que li concordo em termos. A Igreja Católica é contra o Homosexualismo pois não existe na história Biblica nem um fato dizendo que Deus criou o homosexual mas sim o homem e a mulher e que o homem foi feito para a mulher e a mulher para o homem e dai surgir a procriação. Dentro do que sei só existe procriação entre casais de sexos opostos e não do mesmo sexo. Nós catolicos não aprovamos de maneira alguma o ato homosexual por esses motivos. Condenamos o ato e não a pessoa, até por que ela tem q ser amada como qualquer outra pessoa pois é filho ou filha de Deus.Mas a Igreja reprova totalmente a idéia homosexual e rezando pela conversão de quem comete.
    ” Acaso não sabeis que os injustos não hão de possuir o Reino de Deus?
    Não vos enganeis: nem os impuros, nem os idólatras, nem os adúlteros,nem os efeminados, nem os devassos, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os difamadores, nem os assaltantes hão de possuir o Reino de Deus.” (Coríntios 6.9-10-11)Apostolo Paulo

    ” Tudo me é permitido,mas nem tudo convém.” ( Coríntios 6.12 ) Apostolo Paulo.

    A Igreja tem o direito de professar a sua Fé!

    Responda este comentário

    sandra Reply:

    gosto muito de ler , principalmente ciosas inteligentes e sabias como o comentario de Daniel, muito acertivo.
    sou evangelica.
    Sandra.

    Responda este comentário

  • Cássio

    Tenho 23 anos! Homem!
    -Familia católica devoradora de Biblia e Catecismo da igreja.
    – Cresci moldando a vida de acordo com tudo que a igreja diz.
    – Preguei durante 4 anos em grupo de oração.
    – Catequista por varios anos!
    – Sempre preguei a ” Verdade” a respeito da homossexualidade!
    …….

    Chorei durante muitas noites no travesseiro em meio a preces!
    Passei horas diante de uma psicologa cristã!
    Fiz calo nos joelhos diante do Santissimo!

    ……………
    Hoje sei que sou feliz… Namoro um homem!

    Ouço o coração!! Nada melhor que ser feliz realmente, longe de torturas mentais!

    Responda este comentário

  • Julio

    Bom!
    nao li muitos comentarios ai,mas eu assisti o video e olhei os primeiros coment´s.
    se ele tivesse seguido a ” tradiçao da igreja ” acho q ele nao teria dito nem um ” eu te aceito” ,imagino eu que teria acontecido se ele tivesse dito ” eu te apoio”.
    cara vc tem q dar graças a Deus d ele ser um Padre diferente,pois se ele fosse igual a maioria tenho pena das familias com Gays,etc…
    E como dizer q ele perdeu a licença se ele piscologo ou algo do tipo.
    Se quiser continue criticando mas critique bastante ,ate a hora em que esse tipo de Padre sair de cena e entrar o a “tradiçao de Vaticano” ai meu,voces tao ferrado pois nao vai ter nem o “eu te aceito” só o EU TE CONDENO.
    Tambem li algo do tipo q vcs nao gostam do Padre Fabio,pq ele nao usa batina o tempo todo,talvez deva ser pra mostrar q ele tambem é Humano como todos,pois vcs acham q padre é um super-heroi,isso é errado ele tem a Vida dele normal(nao só o Padre Fabio mas todos)se for por isso critiquem a maioria dos Padres de HOJE, poius ba mtodos os q eu conheço só usam batina para Fazer a Celebraçao Eucaristica.

    Responda este comentário

    Fernando Reply:

    Ô meu filho, faça os seguinte… suba ate o topo da página e leia atentamente todos os comentários, porque você não falou nada com nada aí… nenhum gay aqui criticou o Pe. Fábio ,você entendeu errado talvez por ter um QI um pouco abaixo da média… e muito menos criticou a forma de se vestir… Ao contrárioo, faça o favor de ler antes de criticar algo!

    Responda este comentário

  • Pingback: Hit Na Rede » Blog Archive » Retrospectiva 2009: O ano do gospel evangélico

  • Alex

    É tão interessante ver pessoas discutindo sobre HOMOSSEXUALIDADE, o mais interessante é ver pessoas justificando o que é a homossexualidade. Por exemplo: HIV, o que é? O vírus da imunodeficiência humana, certo? Isso é teoria. Agora gostaria de saber o que é na prática, o que a pessoa sente ( não me refiro a questão física, porém psicologica) alguém saberia responder o que exatamente a pessoa estaria sentindo? Acredito que não, e que somente ela ou até ela mesma não saberia. Falar por definições, pesquisas, teorias é muito fácil, dizer que 2+2 são quatro é apenas um caminho, mas dizer que 1+1+1+1, 2+1+1, 1,5+1,5+1 iremos chegar no mesmo objetivo que é Deus, ficar discutindo o que é certo ou errado é processo de pessoas moralista que não sabe acolher o que é diferente. Aceitar o outro em sua plenitude e potenciá-lo em seu processo de formação. Apenas somos condicionados o tempo todo e não temos a liberdade de escolher o que queremos. Nossos pais não nos educam que o menininho pode ficar com menininho ou menininha, eles nos condicionam que menininhos com menininhas/ menininhas com menininhos. O que é liberdade, se Deus nos deu o livre arbítrio, onde está ele????? Acredito muito mais que as coisas poderiam acontecer naturalmente e não algo condicionado. A bíblia foi escrita por quem? Até hoje ouço dizer que foi escrita por homens através da ação do Espirito Santo. Concordo plenamente que foi escrita por homens pela capacidade de raciocínio do ser humano e muito mais na ação do Espirito Santo, agora o que fico intrigado é que no começo Deus fez Adão e Eva e depois tiveram dois filhos (homens), depois disso o que mais a bíblia narra a respeito das raízes dessa família, ou seja, naquele tempo pais e filhos podiam ter relações sexuais e continuarem a procriação? Isso que não entendo, colocam um Deus que antigamente podia e que hoje em dia não pode mais. Qual será esse Deus, um dia ele é misericordioso outro dia ele é destruidor. isso me parece incongruente. Agora acredito que estou entendendo, somos nós mesmos contrutores de nosso Deus, deve ser isso. Imagino Deus conforme quero, um Deus assim, um Deus assado e assim por diante. Alguém poderiam saber quantas pessoas estão morrendo agora ou já morreram de fome, frio, carinho, afeto, misericórdia, sede e o principal que é falta de Deus, ou seja, AMOR. Deus é o mais simples, ele se resume em quatro letras, apenas Amor!!! O que quero dizer é que todos somos diferentes um dos outros, a biodiversidade está aí, pois somos seres humanos e não máquinas projetadas para sermos iguais. Para refletir, não estou escrevendo para atacar um ou outro, ou até mesmo defender; gostaria que pensassem que e se eu fosse um negro, se sou branco, se eu fosse doente, se sou sadio, se eu fosse “anormal, se sou normal, se eu fosse homo, se sou hetero. O que quero dizer é que eu só sei dizer aquilo que eu sou e sinto, o que o outro sente ou sabe dele, somente ele poderá dizer. Aceitem mais o desconhecido do que o conhecido, pois o conhecido vai te levar até onde você foi, o desconhecido te levará a onde você nunca foi. Fiquem na paz e acredito plenamente em um Deus diferente que é imposto por nossa cultura.

    Responda este comentário

    Vinícius Reply:

    Este último comentário ilustra muito o meu pensamento, exceto que Deus tem opiniões divergentes. Acredito que Ele é único, mas Ama e aceita cada filho seu independente da orientação sexual, crenças e costumes, espero que algum dia, todos possam compreender e deixar de julgar, pois o julgamento cabe a Deus!

    *Cler, parabéns pela matéria! Realmente muito boa!

    Abraços

    Responda este comentário

  • Elaine

    Pe. Fabio simplesmente obedece o mandamento de Cristo: Amar o próximo como a si mesmo. Gente! O rapaz estava pensando em se matar porque é homossexual! Isso não pode acontecer! Deus deu a vida a esse rapaz e ele deve valorizá-la. Deve-se dar oportunidade a esse rapaz descobrir o bem que ele pode fazer sendo o que ele é. Obviamente, para isso, ele deve como qualquer ser humano buscar a salvação através de suas próprias fraquezas. É vontade de Deus que Homem e Mulher, caso tenham a vocação para o Matrimônio, se unam na carne e no espírito para daí formarem a família, a base da sociedade. Claro que o homossexual não tem a vocação para o matrimônio porém ele é chamado para a vida de castidade, servindo aos homens e mulheres através dos vários dons que Deus lhe deu. Um bom exemplo de homossexual católico que se destacava por sua grande inteligência era o estilista Clodovil. É certo que ele não viveu castamente toda a sua vida, mas soube muito bem se cuidar tanto é assim que ele não contraiu AIDS, diferentemente do Cazuza, homosexual que não soube se preservar. Paz e Bem!

    Responda este comentário

    Pablo Reply:

    Exatamente: Deus criou o homossexual apenas para servir a castidade, não deve amar, não deve ter vontade de construir um futuro ao lado de outra pessoa. Deve apenas trabalhar, servir os outros e nunca, jamais, nem em sonho, pensar em sexo, pois o sexo, Deus, na sua magnitude, o reservou apenas ao homem e a mulher, unicamente como casal, uma vez que o sexo serve apenas para a procriação. O prazer foi colocado no sexo porque Deus achou que saberíamos separar uma coisa da outra.

    Assim como os golfinhos (que além dos homens são os únicos animais que fazem sexo por prazer) e as ovelhas (que mais de 50% são homossexuais), o restante está livre para fazer sexo, desde que entre macho e fêmea, pois de outra forma, jamais, Deus lhe castigará com AIDS, mesmo que você se proteja ou faça sexo com uma pessoa que não porta o vírus.

    ¬¬’

    Responda este comentário

    Elaine Reply:

    Sim, eu trabalho com jovens na minha paróquia e luto para que os jovens heterossexuais tratem com respeito os que são homossexuais e esses aceitem quem eles são e vivam discretamente. É difícil, pois nossa cultura é muito machista e hedonista e tanto heteros quanto homossexuais têm muita dificuldade de viver a castidade. Mas, confiemos na graça de Deus que nos dá a força de vontade para buscarmos sempre a santidade de corpo e de alma. Paz e bem!

    Responda este comentário

    Pablo Reply:

    Sabe.. chega a ser engraçado! O prazer do sexo, do fazer amor, do compartilhar o hedonismo (como você tanto a-do-ra dizer) com outra pessoa é algo tão supremo, tão elevando que, se Deus achasse errado, não nos proporcionaria isso. Imagine um casal que em sua noite de núpcias tem a oportunidade maravilhosa de compartilhar, entre si, o corpo, o prazer, o amor, o contato íntimo. Isso é maravilhoso.

    Triste é querer sofrer, pensar que Deus é egoísta e quer apenas que a gente viva na privação, racionando aquilo que Ele nos deu de melhor, aquilo que Ele nos deu para chegar ao ápice com uma pessoa especial ao nosso lado.

    Se Deus tivesse interesse em nos privar o prazer do sexo, teria nos feito como animais irracionais: procriação e acabou. Como Ele não fez isso, como além da procriação, Ele nos presenteou com essa dádiva prazerosa, por que não aproveitar? Por que acreditar que fazer amor é tão errado e que somente a castidade triste é certa?

    Desculpe, mas pra mim isso é conversa de gente azeda, amarga para a vida que busca desculpas para condenar algo que ela mesma não tem para si. Se tivesse e percebesse a magnitude do ato, certamente não diria que a castidade é o caminho. O caminho é a felicidade, é fazer o bem e não prejudicar o próximo.

    My 2 cents!

    Responda este comentário

    Elaine Reply:

    Pablo,

    a castidade não significa a ausência de relação sexual, ela é uma prática para tornar o ato com significado e responsabilidade. Os casais devem ser castos, no sentido de preservarem seus corpos para o outro, nisto está a fidelidade. Meu corpo já não é mais meu, mas do meu marido e por isso eu devo me cuidar e ele também. E se eu ficar doente e não puder ter relações neste período, ele deve saber esperar pois pertencemos um ao outro. Ora, não somos só instinto e a prática da castidade ajuda a domesticá-lo para o bem.

    O sexo é tão bom que não deve ser banalizado. É dele que nasce outros seres humanos e por isso não deve ser feito de qualquer jeito. Jesus deu a vida para nos revelar que somos filhos de Deus, somos amados por Ele e por isso devemos valorizar nossa vida, tornando-a sagrada, com sentido.

    A relação carnal entre homens e mulheres do mesmo sexo não tem sentido, por isso eu não aceito. Mas respeito quem o pratica, afinal cada um faz com o seu corpo o que quer.

    Responda este comentário

    Cler Oliveira Reply:

    Desculpa me meter, mas, pelo que entendi, o sexo é apenas para ter filhos? Casais sem filhos então…

    Responda este comentário

    Pablo Reply:

    Sim, pelo jeito parece que é isso mesmo. Casais sem filhos vivem o casamento apenas como instituição e não por amor. As mulheres ou os homens que não têm possibilidades de ter filhos, como acontece com muitos que não são férteis, podem tirar o burrinho do toró. Peçam o divórcio, pois o casamento não servirá para mais nada.

    E essa de dizer que o corpo do homem pertence à mulher e vice-versa, sinto lhe dizer, mas somos um indivíduo e não uma propriedade. Ninguém é de ninguém e por isso cada um vive da forma que achar melhor.

    Eu acredito piamente que, se a gente assume um compromisso ao lado de uma pessoa, escolhe estar do lado dela, respeitar, amar, cuidar e ser um companheiro, não precisa isso de “ai, seu corpo é meu agora, jamais saia com outras pessoas”. Um relacionamento é fundado no respeito, na lealdade, na fidelidade e no comprometimento. Essa história de “você é meu”, pra mim, cheira a possessão. A partir do momento que você assumiu um compromisso, honre-o, tenha caráter para perceber que é necessário o mínimo de respeito.

    Então, dizer que temos que domesticar nosso corpo para o bem, não faz o menor sentido. Claro, o propósito do ser humano, ao meu ver, deveria ser unicamente para fazer o bem. Usar nosso corpo para o bem, usar nossos pensamentos para o bem, direcionar nossas capacidades para o bem. Infelizmente isso não acontece, mas quem somos nós para julgar? Qual é a nossa experiência de vida diante de Deus? Ele sabe o que faz, vamos deixar os julgamentos para Ele, vamos tirar essa fardo que nós mesmos escolhemos carregar.

    Viva, ame, respeite e faça o bem. O que seu vizinho faz, é problema dele, um dia quem vai receber a visita da balança da vida é ele, não você. Então, parar de julgar, tratar o próximo como um ser humano, independente das suas vontades, crenças ou orientações sexuais é o primeiro passo para viver em harmonia e refletir o respeito.

    ;)

    Responda este comentário

    Elaine Mendes Reply:

    Claro!

    Todos devem ser respeitados na sua escolha, no seu jeito de viver. Por isso, ninguém é obrigado a ser católico e aceitar o magistério da Igreja como também ninguém é obrigado a ter relações sexuais com pessoas do mesmo sexo.

    A minha opinião foi baseada na crença que eu professo, que é a mesma do Pe. Fábio. Era só para dar um entendimento sobre a postura dos católicos com relação ao ato sexual.

    Quando falei que o corpo da esposa é do marido e o corpo do marido é da esposa é porque eles já formam uma só carne. Ambos se oferecem um ao outro livremente não só na questão carnal, mas também espiritual, no sentido de um cuidar do outro, na busca da felicidade mútua.

    Sobre ter ou não filhos, se a pessoa recebe o sacramento do matrimônio ela tem que ter a consciência de que faz parte do projeto de Deus a geração de filhos, agora, a hora que eles virão dependerá também da vontade do casal, afinal, se Deus quiséssemos que tivéssemos filhos igual a coelhos, as mulheres teriam mais dias férteis durante o mês.

    Mais uma vez repito, minha opinião se baseia na minha crença, no que eu penso ser o correto, vocês não são obrigados a concordar e nem quero impor nada a ninguém. É só uma tentativa de vocês compreenderem o pensamento de alguém que busca no catolicismo aproximidade com Deus.

    Paz e bem!

    Responda este comentário

  • http://www.lucascaps.deviantart.com/ Lucas

    Padre Fábio é brilhante. Dá leves alfinetadas homofóbicas dentro de um discurso filosófico empolado e ultra-politicamente-correto, não perdendo assim, apoio de tolerantes nem intolerantes.

    A propósito, a ICAR manipulou que livros entrariam ou não na Bíblia, e havia um bem “alegre” que não entrou. Além disso, andou “julgando” milhões de pessoas ao longo dos séculos, e não apenas “propondo” um modo de vida.

    Responda este comentário

  • Famscrow

    Só tem uma coisa que não gosto no Padre Fábio… ele é o terror das nossas namoradas/esposas… não tem uma que não acha ele bonitão.Rsrs.

    Mas diferente do Padre Marcelo, ele tem muito carisma e simpatia, é onde ele está ganhando campo.

    Responda este comentário

    Cler Oliveira Reply:

    Hahha… eu ri muito lendo esse comentário. Realmente, é uma concorrância desleal para os conjuges, um padre bonitão. Nunca tinha pensado por esse aspecto, Muito bom. :)

    Responda este comentário

  • Aline

    Marques,
    Olha eu até compreendo o serviço do sacerdócio e a entrega total a isso,e acho louvável,porém acredito que padres são figuras humanas e tem suas vontades e desejos de humanos indepedente da escolha de sua missão.
    Após a Reforma Protestantista,os pastores passaram a desempenhar funçoes semelhantes a dos padres em suas Igrejas mas foram liberados do Celibato e conciliam em perfeita harmonia a doação a Igreja e aos fiéis com a vivência familiar,e na sua maioria são famílias muito bem estruturadas e geralmente filhos e esposa desempenham papéis importantes dentro da Igreja e ajudam o marido com a sua missão.
    Esse sistema funciona muito bem em Igrejas protestantes do Mundo todo há séculos.
    Eu já ouvi inúmeros relatos de conflitos existenciais eternos de padres e freiras divididos entre o chamado do sacerdócio e o Amor para com um Homem ou Mulher respectivamente,geralmente nesses relatos vejo padres optando pelo sacerdócio,mas os conflitos permanecem.
    Chego a pensar que se não existisse o Celibato na Igreja Católica existiriam alguns casos isolados de pedofilia e homossexualismo dentros dos muros da Igreja.
    Sei que isso é um assunto tabu e nem deveria ser discutido em um site de música,mas ele existe há muitos anos a fio,recentemente alguns casos vieram a mídia.Como sei que o Celibato sempre foi motivo de discusões dentro da Igreja e nunca se chega a um consenso.
    Essa é minha opinião sobre o assunto e uma das minhas discordâncias com o Catolicismo.

    Responda este comentário

  • marcos vinicius

    PREGAREMOS EM NOSSA IGREJA SEMPRE “ABOMINE O PECADO E AME O PECADOR”, E DE FORMA DELICADA É O QUE O PADRE QUIS DIZER!

    PAZ E BEM!

    Responda este comentário

  • Celle

    “quanto ao que ele disse, que a Psicologia acredita que a orientação sexual possa ser “revertida” na infância, totalmente abstrato. Hoje em dia se qualquer psicólogo tentar “tratar” a homossexualidade, ele perde sua licença na hora, pois a homossexualidade saiu do CID 10 em 17 de maio de 1990, quase 20 anos atrás, quando a Organização Mundial de Saúde declarou que “a homossexualidade não constitui doença, nem distúrbio e nem perversão””
    Eu iria apontar exatamente isso, hehe.

    Responda este comentário

    Marques Reply:

    A ignorância é realmente o que mais leva muitas pessoas a concretizarem suas opiniões e não querer aprender mais. É CLARO QUE AS PALAVRAS DO TEXTO ACIMA NÃO SÃO AFIRMAÇÕES, MAS FATORES, QUE PODEM LEVAM UMA PESSOA A SE TORNAR HOMOSSEXUAL. NEM TODO MUNDO QUE BUSCA UM PSICÓLOGO É UMA PESSOA DOENTE, DEMENTE OU PERVERTIDA. É bom saber, por parte de muitos psicólogos, sobre os casos de seus pacientes. Não é o psicólogo que procura o paciente, mas este quem o procura, quando vence o preconceito contra si mesmo. Se o assunto (homossexualismo) é tratado e chega a “reprimir” o paciente, então é provável que o suposto psicólogo pode perder sua licença; algo que não ocorre com o BOM PSICÓLOGO que em nenhum momento tem, como o texto acima diz o objetivo de reverter o que ocorreu na infância, mas lapidar o ser em constante transformação. Se não, dezenas de colegas cujas clínicas são agendas meses antes das consultas estariam desempregados com suas licenças caçadas. Se a PSICOLOGIA APOIASSE E TRATASSE ISSO DE FORMA NORMAL, SUA PRÓPRIA CIÊNCIA, DE ESTUDAR AS CAUSAS E LEIS DAS COISAS ATRAVÉS DA OBSERVAÇÃO, SERIA ABSTRATA.
    - Encontrem esse alguém, que AMA e FOI MUITO AMADO (com carinho, atenção, correção) por PAI/MÃE e que AMA a DEUS, e nunca em momento algum sofreu nenhum trauma ou foi molestado, mesmo conscientemente no processo de constituição do ser. Da boca pra fora conhecemos todos ao nosso redor, mas será que conhecemos realmente a nós mesmos?

    Responda este comentário

    Lopes Reply:

    Concordo plenamente com os comentários acima que enfatizam que o homossexualismo é algo que deve ser analisado com cuidado, como conheço alguns psicólogos que tratam de casos assim. Aproveito para acrescentar que, ainda mais hoje com a propagação do assunto sendo mostrado pela mídia como uma coisa normal/natural, isso irá refletir não de forma positiva, mas de uma forma muito negativa para as próximas gerações. Se hoje a família desestruturada como está, perdendo valores cristãos, éticos e amorosos, tem perdido seus filhos para o mundo, imaginem o amanhã! ‘Marques’ ainda trata de um ponto crucial – que nada susbtitui o amor/carinho de uma figura (representante) paterna e materna.
    - Há pessoas que por decepções amorosas, por dinheiro, drogas e até por revolta se entregam a uma vida de orgia e passam pela experiência homossexual. Então, como dizer que a Psicologia não vai tratar do assunto, que isso é algo abstrato??? “O homossexual jamais conseguirá fazer do mundo do outro seu próprio mundo. Ele que deve se adequar a sua própria vida”.
    - Agradeço a todos os comentaristas que só tem a acrescentar e gerar novos formadores de opiniões. Vivemos em sociedade e não isoladamente numa ilha para fazer tudo o que dá vontade. Inevitavelmente tudo o que fazemos reflete (ou irá refletir) mesmo indiretamente na vida de um irmão. Plantando valores positivos, colheremos o que plantamos no coração de cada um. Fiquem com Deus!!!

    Responda este comentário

    Celle Reply:

    Estou pensando seriamente se devo perder meu tempo fornecendo informações a pessoas que preferem ignorar os fatos, abrir a mente e buscar lógica na informação
    Vou apenas resumir. Parabéns Marques, você acaba de encontrar um gay que é muito amada por pai/mãe, muito bem educada, que ama a Deus (um Deus que enxerga todos como iguais) e que nunca sofreu nenhum tipo de trauma, pelo contrário, incontáveis são as minhas dádivas e felicidades. Hoje namoro com uma mulher com quem pretendo “casar”, ter filhos e dividir muita felicidade, não poderia ser mais feliz.
    Não existe o porquê de um psicólogo “lapidar” o que não é um problema. Se uma pessoa procura um psicólogo para tentar mudar a orientação sexual, ela o faz porque tem o preconceito dentro de si e não se considera capaz de suportar os dardos adversos assumindo a homossexualidade.

    Quanto ao Lopes. Só digo uma coisa. PROCURE SABER A VERDADE ANTES DE EMITIR UMA OPINIÃO SOBRE O ASSUNTO!
    Ser gay em nada tem a ver com perversão ou orgia.

    Enfim, gosto de debater, mas com pessoas que tenham o mínimo de conhecimento. Debate só é bom se as pessoas possuem a mente aberta para discutir e rever conceitos. Sinto muito, mas não perderei mais meu tempo por aqui. Falar de evidências para pessoas que só enxergam a própria verdade ignorando a lógica, realmente não vale a pena.
    Abraços

    Responda este comentário

    Cler Oliveira Reply:

    Sabe que, quando liberei o comentário que associava o fato de ser gay a traumas, rezei para que aparecesse uma opinião como a sua. Não sou gay, mas tenho amigos e amigas gays os quais gosto e respeito. O que vejo é que ser gay ou nao, nada tem a ver com ‘razões’. Confesso que achei insano o comentario que atribuia diversas razões, sem o minimo de embasamento.

    Mas seria estranho defender uma teoria absurda com “achismos”, mesmo que dentro de uma lógica.

    em resumo: Celle, agradeço muito o seu depoimento pois mostra na prática o que todos não sabem nem na teoria.

    Responda este comentário

    Marques Reply:

    Lembro que o povo quer sempre personificar seu próprio Deus. Fazer oq??? Agora, se acredita que tudo é “achismo”, e isso lhe fazer bem, que continue assim. Um dia seus olhos podem se abrir e ao invés de apenas ver quem sabe passará a enxergar, algo muito raro hoje em dia.

    A PRÓPRIA EXPRESSÃO QUE O AMOR POSSUI RAZÕES QUE A PRÓPRIA RAZÃO DESCONHECE NÃO É MAIS ACEITA. Sempre há um motivo. Não é pq alguém não ainda encontrou explicações que essas não existem. Se alguém discorda, estará jogando centenas de anos de história, cultura no lixo, desprezando toda a ciência e até religião. Pense a respeito. Ter pai, mãe, irmãos, família, muita gente tem. Sem briga e conflitos. Mas ter presença constante, educação/religião, cobrança e um amor puro e verdadeiro já é outra situação.

    - Lembro para tomar cuidado com sua LEITURA pois em nenhum momento houve no TEXTO: TODOS OS CASOS SÃO ASSIM, TODAS AS PESSOAS Etc. NEM QUE HÁ SOMENTE ORGIA ENTRE OS GAYS, etc. cuidado ´Há casos e casos. E O AMOR É MUITO MAIS QUE DOIS CORPOS TROCANDO CARÍCIAS. Mas, não vou tirar mais o seu tempo. CONHEÇO MUITOS GAYS que sofreram e sofrem muito, inclusive tenho um irmão assim, como colegas de longo e longo tempo também. Sei das histórias, não são palavras vagas. Ter Pai/Mãe Já as consequencias disso tudo…..o tempo mostrará. Fica com Deus

    FELICIDADES

    Responda este comentário

    Cler Oliveira Reply:

    Conheço uma jovem de trinta e pouco anos (neste caso, obviamente, preservo a identidade), que, apesar de ter tido durante toda a sua vida “presença constante, educação/religião, cobrança e um amor puro” por parte da família e amigos, tentou o suícidio uma vez e chegou muito próximo a isso outras duas vezes. A última, muito recentemente.

    Ela é heterossexual, antes que diga qualquer coisa.

    Recentemente, percebo, por meios de seus textos e posts no twitter que ela está desoladamente infeliz e que ainda pensa em tirar sua vida.

    O que quero dizer: família, amigos, amor, respeito, cobrança, boa educação tudo isso molda o seu carater, que independente de sexualidade. Ser feliz ou não é outra história.

    Essa moça a qual me referi é extremante infeliz. Tem um bom emprego e vive dentro dos padrões que a sociedade julga ser “normal”.

    Família determina caráter, não felicidade, não (palavra muito errada mas vou usar pelo contexto) “normalidade”. Estrutura familiar, seja ela composta de homem x mulher, mulher x mulher, homem x homem constrói CARATER, conceitos de cidadania, respeito. Jamais felicidade. Não determina fatores sobre sexualidade.

    Responda este comentário

    Pablo Reply:

    Engraçado ler o quanto você fala de amor puro e verdadeiro quando você vem até aqui e fica propagando o ódio sobre um assunto que desconhece.

    Hipocrisia tem limite!

    O dia que perceber que você não é NINGUÉM pra julgar os outros, independente sobre o que seja, que você não tem o direito de usar Deus pra falar bobagens, certamente seu coração sairá desse escudo de amargura e saberá o que realmente é o amor e a felicidade.

    Desejo que consiga. Mesmo que seja um desejo vindo de um homossexual.

    Sucesso! ;)

    Responda este comentário

    Cler Oliveira Reply:

    Clap clap clap! ;)

    Responda este comentário

    Marques Reply:

    AC/ CELLE: “A VERDADE ESTÁ DENTRO DE NÓS” Tirando todas as nossas máscaras saberemos mais de si mesmo. Basta ter coragem de tirá-las. Não é porque não percebe algo que significa que não exista. Tudo de bom!!! Existe sempre uma razão; mas vive mais feliz quem não quer e nem procura entendê-la. Continue assim,

    Responda este comentário

  • Erica

    Eu concordo plenamente com o Padre Fábio. Nós podemos não concordar com as idéias de uma pessoa, porém isso não impede o respeito e a amizade. Eu não concordo que a homossexualidade seja algo natural, mas respeito quem faz essa opção. Afinal, como católica praticante, sou chamada a viver como Jsus viveu. E ele respeitava e amava a todos. A Igreja Católica não prega o preconceito. Embora nõa possa aceitar o homossexualismo, ela respeita e acolhe o homossexual. Todo o preconceito é estúpido. Quem vive em profundidade a doutrina catolica sabe que o verdadeiro amor ao próximo, que traz consigo o respeito, a solidariedade, a compreensão… é a lei. Nem todo o católico conhece e vive realmente a sua fé. por isso é que vemos tanta barbaridade! A vocês todos que lerem este comentário, que Deus os abençoe e ilumine , e dê aos seus corações toda paz e todo bem!

    Responda este comentário

  • Erica

    Concertando: viver como Jesus viveu!

    Responda este comentário

  • Helder

    Nem ví o vídeo porque no descrever da matéria já dá para perceber que o Fábio de Melo nem apoia e nem critica a homossexualidade, respeito sua opinião, estamos num país democrático, respeito seu ponto de vista em não ser juíz e sair criticando as pessoas pelos seus atos, porém vou pela Bíblia sagrada e ela me diz que:
    ROMANOS 1: 24 A 28 ; 32 ( SE LEREM O TEXTO DE 18 A 32 VÃO ENTENDER MELHOR )

    nO 26 DIZ,pelo que Deus os abandonou às paixões infames. Porque até as suas mulheres mudaram o USO NATURAL, no contrário a natureza
    No 27 diz, e semelhantemente. também os homens, deixando O USO NATURAL DA MULHER,se inflamaram em sua SENSUALIDADEuns para com os outros, HOMEM COM HOMEM, cometendo torpeza e recebendo em sí mesmos a recompensa que convinha ao seu erro.
    O 32 diz, Os quais, conhecendo a justiça de Deus (que são dignos de morte os que tais coisas praticam), não somente as fazem, mas tambem consentem aos que as fazem.

    Temos por base a Bíblia sagrada para tirar se é bom aos olhos de Deus a homosexualidade ou não, ou seja, Deus abomina tais coisas quem as pratica.
    Posso respeitar as opiniões de todos, inclusive a do Fábio, porém se Deus abomina tais atitudes, fico com essa última opinião, verdadeira.

    Responda este comentário

  • http://www.biscrok.wordpress.com Erika Biscrok

    Esse vídeo do padre Fábio foi realmente uma surpresa. Nasci em família católica, fui kardecista durante anos e hj sou budista, e sempre fui muito revoltada com a visão da igreja católica. Porém, este vídeo foi uma prova de que as coisas estão mudando, o que me dá muita esperança, afinal, boa parte dos brasileiros são católicos e é bom que tenham uma referência confiável que mostre que devemos olhar pras pessoas com AMOR e não com preconceito :)
    Obrigada pelo trackback! Bjs! Erika Biscrok (com K hehe)

    Responda este comentário

    Cler Oliveira Reply:

    Vamos corrigir o nome, hehe.

    Responda este comentário

  • Aline Fioco

    O Padre Fabio é muito inteligente e tem uma visão moderna,bem diferente do Vaticano,mas por ser padre ele se mantem nessa linha tenue de não concordar e nem discordar totalmente dos dogmas da Igreja.
    Eu percebi que o Padre Fabio era diferente em uma entrevista no Programa do JÔ.O Jô tocou em um assunto tabu da Igreja,a teoria da evolução defendida pela ciência e a teoria criacionista defendida pela Igreja,afinal o padre Fabio fez Antropologia e Teologia.
    Eu achei super interessante a visão do Padre,ele disse que a teoria criacionista da Igreja vem pra responder o que a ciência ainda não respondeu,ou seja ele não condena a ciência(não é radical),mas aceita a ciência como complemento da criação de Deus.
    Outro assunto Tabu que o JÔ levantou na entrevista foi a Visão da Igreja do Matrimônio para procriação,e o Padre se mostrou moderno ao disser que o Amor entre o casal é necessário para a sustentação da família.
    E agora me surpreendo mais uma vez ao vê-lo não julgar o homossexuliasmo,o que é um avanço ao se tratar da Igreja Católica.

    Mas eu tenho que concordar com a Esther é um desperdício um Homem com tantos talentos como esse ser Padre!
    O celibato na Igreja Católica é algo díficil de entender,é uma das coisas que discordo na Igreja.

    Parabéns pela matéria Cler!

    Responda este comentário

    Marques Reply:

    Há vários motivos para a Igreja não permitir que os Padres cheguem a casar e ter filhos. Esse propósito também era usado pelos cavaleiros templários. Uma mulher, filhos, uma família geralmente dervirtua o homem de uma missão, que é propagar o evangelho e tratar cada pessoa igualmente como irmão, sendo essa a missão do sacerdócio. O próprio Jesus Cristo, segundo a Bíblia, não casou e muito menos teve alguma mulher. Como poderia um Padre, sendo pai de família por exemplo, se dedicar a sociedade enquanto o filho poderia estar doente no hospital ou um parente na beira da morte, celebrando uma missa ou casamento na maior tranquilidade? Também a parte financeira, o que não pode ser deixado de comentar: imagine a Igreja sustentar a família de um Padre, quando contam com a ajuda dos fiéias até para formar seus seminaristas. – O Amor verdadeiro é aquele que independe de toque, de prazer carnal. Ele vai muito mais além; o problema é que o ser humano é egoísta de natureza, ele prioriza amar seus parentes e aquelas pessoas que tem maior afinidade. Por isso muitas pessoas sofrem diante disso. Se doam para alguém que lá na frente diante de uma traição (seja ela de qualquer tipo) sofrem. Jesus amou cada irmão, até mesmo sua mãe, de igual para igual. Porque então o povo não reflete esse exemplo? Espero que tenha compreendido. Muito Obrigado.

    Responda este comentário

    CELIA Reply:

    JESUS AMA O PECADOR E NÃO O PECADO .
    NOSSA ESTÁ SEGUINDO A RISCA A VIDA DO PE.FABIO HEI??? ESTÁ LA NO JÔ AINDA ????.
    CUIDADO , CUIDA MUITO DA VIDA DO PE., NÃO ESQUECE DA SUA !!
    TUDO DO MELHOR A VC .

    Responda este comentário

  • Pingback: Miscellaneous (20) | Saber é Bom Demais!!

  • http://www.saberebomdemais.com Ester Beatriz

    Em primeiro lugar, por que é que esse homem foi ser padre? Santo desperdício Batman!

    Segundo, ele mostrou ser uma das poucas e raras pessoas que me faria olhar a religião com outros olhos. Aplausos pra ele.

    Beijo Cler querida!!!

    Responda este comentário

    Cler Oliveira Reply:

    O comentário geral em relação ao físico dele sempre termina com um “benza Deus” :)

    Responda este comentário

  • http://presentepravoce presentepravoce

    Casamento é um sacramento oferecido pela Igreja para duas pessoas de sexos diferentes que decidem formar uma só carne em amor para perpetuação da espécie e princípios de sua religião.

    Isto não é negociável, porque é um presente vindo de Deus e somente Ele poderia mudar esta questão.

    Já um casamento civil, na sociedade é apenas um contrato de vida comum entre duas pessoas para compartilhar bens em comum e ou dividir bens ao se afastarem, ou ainda passar como herança ao outro quando um deles morrer, este contarto pode ser feito sem ser preciso levar o nome de casamento.

    Se eu não aceito a proposta de Deus para minha vida, por eu deveria obrigar a Deus de aceitar a minha proposta.

    Se eu não aceito as condições básicas para o matrimônio, porque eu quero então fazer um matrimônio ? só para afrontar ao Deus que eu não creio e não aceito ?

    Há pessoas que não são homessexuais, mas promovem o homossexualismo, para lucrar em cima dele de alguma forma.

    Dizem que não é um problema, não é uma doença e não é um pecado.

    Querem dizer que o normal é ser gay ou seja ser aquilo que nunca se foi ou se será, já que o sexo intermédiário não existe.

    Ou se é mulher ou se é homem, os maiores preconceituosos são os próprios homossexuais, porque um gay não se casaria jamais com um sapatão e nem convivem pacificamente.

    Como a Igreja diz, aceitamos o pecador mas jamais aceitaremos o pecado, porque Jesus perdoava, mas dizia, vá e não peques mais.

    O “AA” alcoolicos anônimos aprenderam com os anos que a primeira coisa que um alcoolatra precisa aceitar é que ele é um doente, para poder se tratar e se afastar do alcool.

    No entanto, é claro que as fábricas de alcool irão lhe ensinar o contrário, lhe dizendo.

    Você pode beber a vontade, porque você é capaz de beber só uma dose.

    A doença, o problema, o pecado e a deturpação não está na pessoa em si mesma, mas naquelas pessoas imunes e protegidas que lhe ensinam mentiras para lhe roubarem a paz e a saúde.

    Pense nisto!

    Responda este comentário

    Rafael Reply:

    Perfeita colocação!!!

    Com esses comentários aqui em baixo corremos o risco de cada vez mais enfraquecermos a nossa fé… Não podemos deixar que o pecado nos cegue.
    Devemos e PRECISAMOS amar o homossexual assim como qualquer outro ser humano, mas não podemos esquecer que Deus condena o pecado.

    A paz de Cristo.

    Responda este comentário

    Si, Reply:

    Amar alguém

    Como jesus nos mandou amar a todos, não significa amar o pecado de alguém, no caso aqui especificado voce disse “Amar o Homossexual” e no caso específico de Jesus não existe classificações para se amar, é amar a todos e qualquer um, independentemente de seu adjetivo preferido.

    Portanto eu jamis devo amar o Homossexual e sim “AMAR A PESSOA” por trás do adjetivo que jamais eu devo aceitar já que é pecado, amo sim a pessoa e não o seu adjetivo.

    Por outro lado esta questão não teria nada a ver com fraqueza de fé e sim com demonstração de Fé e amor ao próximo.

    Amai-vos uns aos outros, porém não amai os pecados uns dos outros, perdoai-os e afastai deles. “os pecados”

    Paz

    Responda este comentário

  • http://www.universomix.info Pablo

    Achei muito interessante o seu post. O Padre Fábio, embora tenha deslizado diversas vezes nesse vídeo, conseguiu ser superior e não condenou nada, diferente do que outros padres pregam. Percebe-se que ele ficou meio indeciso, ora falou homossexualidade, ora falou homossexualismo.. o termo “homossexualismo” já foi banido há tempos, por tratar-se de uma condição de doença, diferente de homossexualidade, que é uma condição sexual, uma orientação. Um tabu que ainda vamos quebrar.

    E quanto ao que ele disse, que a Psicologia acredita que a orientação sexual possa ser “revertida” na infância, totalmente abstrato. Hoje em dia se qualquer psicólogo tentar “tratar” a homossexualidade, ele perde sua licença na hora, pois a homossexualidade saiu do CID 10 em 17 de maio de 1990, quase 20 anos atrás, quando a Organização Mundial de Saúde declarou que “a homossexualidade não constitui doença, nem distúrbio e nem perversão”.

    Ainda existe um longo caminho pela frente, ainda existem muitas coisas a serem esclarecidas, mas estamos chegando lá. A partir do momento que o ser humano aceitar o próximo com todas as suas qualidades e falhas (e não estou dizendo que ser gay é falha), ele vai viver em tão grande harmonia, que as coisas que ele acredita como erradas, não servirão mais como obstáculo para perceber que viver e amar é tão maior do que desmerecer e guardar ódio por algo que desconhece..

    O preconceito é mau conselheiro e, assim que cada um colocar dentro de si que o amor é divino, uma dádiva e amar, mesmo que alguém do mesmo sexo é um tesouro de Deus, certamente o preconceito e o ódio que muitos carregam em si, sem muitas vezes nem saber por que o faz, vai cair por terra e a felicidade vai surgir, assim como o arco-íris que surge sempre após a tempestade.

    Nosso pote de ouro está lá, falta apenas coragem para abrir os olhos e perceber isso, perceber que está na hora de correr atrás desse tesouro.

    Desculpe se me prolonguei no comentário, mas esse assunto é meu dia-a-dia, não poderia deixar passar em branco!

    Bjão! ;)

    Responda este comentário

    Cler Oliveira Reply:

    Sabe que eu estava preocupada quando comecei a escrever… por diversas vezes pensei se levava adiante ou não. Uma coisa é viver o dia-a-dia, como você mesmo coloca. Outra é alguém, como eu, que só conhece esse dia-a-dia por observação.

    E, de muitas opiniões, uma das que eu mais queria saber, era a sua, justamente por ser referência GLBT na blogosfera e pelo respeito que tenho por ti e pelo teu trabalho.

    Só tenho a agradecer o teu comentário prolongado. :)

    Alias, a partir de suas colocações, vou, inclusive, corrigir o título do texto.

    Responda este comentário

    Marques Reply:

    Antes de qualquer individuo falar de PRECONCEITO primeiro deve-se entender o que o termo significa. Uma pessoa por exemplo pode ser completamente contra o Homossexualismo perfeitamente sem ser preconceituosa. Ela então possui o CONCEITO de conhecer algo e não julgar ou achar que sabe.
    Ser contra o Homossexualimso não implica destratar, não respeitar, o homossexual. Argumentos é que não faltam, como por exemplo: Sabe-se que a maioria das pessoas hoje são hedonistas e trocam os termos de impulso sexual por amor (Enquanto falam de amor, a traição e o interesse sexual não é menor entre eles). Também o perfil do caráter, a vaidade, a preocupação com a estética, a beleza.
    - Cada vez mais as pessoas estão carentes e individualistas, perdendo cada vez mais a referência familiar e também religiosa. Não precisa ir longe para investigar, é só olhar ao nosso redor, mesmo dentro de casa onde cada um leva a vida da forma como bem prefere, independente de estar fazendo o bem, mesmo a si mesmo. – Existem alguns países onde o homossexualismo (e não homossexualidade) é crime e a sentença é Pena de Morte, pois é um crime contra a vontade de Deus (para quem acredita em várias encarnações e o espirito, por ter sido homem e mulher várias vezes, estará num corpo ‘errado’); então desde cedo os parentes tem a preocupação de criarem os filhos com tamanha devoção a Deus para honrarem a vida que lhes foi dada. – Já a Psicologia na área comportamental vai desencadear muitas explicações como um mapeamento bem lúcido para esse assunto, tipo “Não há nada que o comportamento não explique”. Mais de 80% dos homossexuais que tentam dar um segunda chance para se conhecerem melhor ao fazerem tratamento psicológico, geralmente nas últimas sessões acabam relatando algum trauma ou abuso sexual que tiveram na infância. 1.Principalmente dos 0 aos 7 anos, é a ausência de uma mãe ou um Pai (símbolo maior de respeito) que é aquele transmissor de segurança, paz e afeto, mas que corrige, sem punir severamente, mas ensina. (o que é raro de existir, principalmente nos dias de hoje; os pais existem mas não exercem a função de educar/amar) 2. A falta de referência religiosa. (muita gente fala da Bíblia, que acredita em Deus, mas na hora de pecar, fazer qualquer coisa em função do prazer, ninguém se lembra Dele) 3. O ambiente em que cresce e desenvolve – os tipos e pessoas que lida fora do ambiente familiar; e a própria mídia que trata tudo de forma natural. Transforma a liberdade em libertinagem como uma liberdade maior.
    Pegando a antropologia e a própria natureza, em nenhum momento um animal macho, seja ele de qualquer espécie, ao estar com uma fêmea sadia, a rejeita em seu habitat natural (quando o meio oferece condições para a procriação e desenvolvimento do filhote). Sem falar ainda que as fêmeas liberam um hormônio que é um atrativo sexual irresistível. Já o ser humano quer fugir à regra a tudo, depois ainda argumenta que é o animal mais inteligente da natureza.
    - O problema é que a maioria das pessoas não gostam de ser taxas como preconceituosas, mas quando uma pessoa tem principios, sabe discernir entre o que é e o que deveria ser, ela tem total autonomia para defender seus princípios e valores.
    E as consequencias disso tudo? Será que a maioria dos homossexuais que querem constituir família se preocupam com o futuro (não a parte financeira, ganhar a pensão do amante por exemplo) ou vivem apenas “o momento”, quando já está mais que provado que ninguém substitui o afeto de um pai e uma mãe na vida de uma criança; a própria figura maravilhosa do homem e da mulher. – E esses filhos, como eles serão no futuro? neuróticos, desregrados, violentos, depressivos ou tão felizes quanto os filhos de um pai e mãe que se amam de verdade?
    Ainda existem psicólogos que tentam ajudar homossexuais a conhecerem melhor a si mesmo, mas que logo estão para serem extintos desses serviços por serem alvo de preconceito pela população e também por uma questão financeira (é mais lucrativo atender muitos homossexuais com problemas comuns do dia-a-dia, que atender um ou outro que queira entender um pouco mais da sua própria natureza e personalidade).
    O comentário final que deixo é: agora, com tanta coisa pra ser analisada as pessoas ainda vão dizer que o homossexualismo é uma opção sexual? procurem então um homossexual filho de pai e mãe que sempre foram PRESENTES, amorosos (e ele com eles, sempre, mesmo antes dos pais saberem da ‘opção sexual´deste) , que também acredite fielmente em Deus, sendo seu seguidor desde a infância, e que nunca sofreu nenhum tipo de abuso no infância. É só contar nos dedos se encontrar algum que seja honesto enquanto a seu respeito;

    Responda este comentário

    Pablo Reply:

    Aham.

    Não li tudo, começou a me dar sono e quando chegou na parte de abuso sexual na infância, precisei abandonar para manter a respeito.

    A opinião é formada por conhecimento. Conhecimento só chega com o estudo, com a vivência, com o AUTO-CONHECIMENTO.

    Não fui abandonado (ou violentado) na infância, tive pai, mãe, irmão, irmã, vó, tia, tio, primos, amigos, tudo que uma família, digamos, “normal” tem. Estudei, tive festas de aniversários, joguei futebol na escola, subia em árvore, brincava de tudo que uma criança, digamos, “normal”, brinca. Ou seja, afirmar a parte do blá, blá, blá de abuso sexual foi, até certo ponto, um grande apelo por falta de informação.

    Eu digo apenas que: não posso falar bem ou mal da heterossexualidade quando não sou hetero. Assim como não posso falar – bem ou mal – de esquizofrenia quando não sou esquizofrênico. E, por mais que eu estude, busque saber e aprender mais sobre qualquer tipo de assunto, somente quem sente na pele pode afimar e relatar com precisão os fatos reais de cada situação.

    Sugiro que conviva com homossexuais, lésbicas, transexuais. Pesquise e busque aprender sobre, no dia-a-dia, e não apenas em fundamentações teóricas sem sentido. Não se baseie naquilo que só sabe através de “estudos” ou “pesquisas”. Quando se vive, interage e tem uma visão mais íntima do que acontece lá dentro, é que se pode afirmar e formar uma opinião baseada na REALIDADE.

    ;)

    Responda este comentário

    Marques Reply:

    RESPOSTA AO COMENTÁRIO: AUTO-CONHECIMENTO é aquele conhecimento que vc encontra por si só. Mas todo mundo SÓ VÊ O QUE QUER VER, SÓ ESCUTA O QUE QUER ESCUTAR E SÓ REFLETE AQUILO QUE PASSA A ACEITAR PARA SOMENTE ASSIM REFLETIR.
    E O HEDONISMO? Acredito que nem sabe o significado disso que provavelmente seja o seu modo de viver.

    O CONCEITO JÁ FORMADO POR SUA PERSONALIDADE já deixou claro sua falta de HUMILDADE diante das palavras. (…) e olha que cortei 3 parágrafos para vc não dormir no teclado agora novamente.

    Você esqueceu do item principal: DEUS. (Eu não precisaria falar mais nada. Dai vc já percebeu como esse bla, bla, bla enquadrou vc perfeitamente em seu ‘mundinho’) Ah, e o mundo REAL, a sua REALIDADE é um MUNDO DE DESGRAÇAS, DE CAOS, onde o bem e bondade lutam para sobreviver.

    - Em alguns países do oriente médio o HOMESSEXUALISMO é crime contra as leis de Deus e a penalidade é A PENA DE MORTE. Os país desde cedo já educam seus filhos para a formação de uma futura família, de uma continuidade de SANGUE, então, não sugiro passar com ‘amigos’ por perto de alguns países de lá. Ou diante da solidão, quem sabe, praticando algum crime perverso, você encontre o paraíso estando até o fim da vida preso numa cela com outros que irão tratá-lo como uma ‘princesa’, ou algo do tipo. A AIDS está ai e há muita gente que acredita que não está em vão, salvo para as crianças que nascem contaminadas e também às transfusões de sangue. PROCURE MAIS A RESPEITO DA GRANDE PROPAGAÇÃO DELA, COMO OCORREU, DOS PRIMEIROS CASOS E PROPAGAÇÃO (saunas gays) – O SER HUMANO MERECE ISSO, TODA ESSA TORMENTA.

    E SIM, CONHEÇO HOMOSSEXUAIS, Inclusive tenho um irmão que SOFRE muitos problemas devido ao ABUSO que sofreu, como outras pessoas ligadas a familia. COLEGAS que tiveram e fizeram, tudo o que vc támbém fez na infância. Pais que davam tudo o que eles queriam e precisavam. Menos AMOR(ensinar sobre diversos tipos de valores, carinho, bronca/correção, etc).

    Qualquer especialista analisaria o seu discurso como uma pessoa ORGULHOSA. E desde quando seu PAI foi um grande ídolo para você? PAI DE FORÇA, SEMPRE PRESENTE, DE CARÁTER INIGUALÁVEL, NOTADO E ADMIRADO POR TODOS? Tratar bem não significa AMAR. E enquanto ao PRAZER? FALAMOS DE ALGO SEXUAL E NÃO AMOROSO. Tudo isso é baseado em fatos, não teorias. Se qualquer um usasse a técnica de Sócrates e enchesse você de indagações e indações tiraria muito da sua personalidade. Idéias muitas vezes até contraditórias.

    - Nosso mundo não é uma ilha que talvez um dia será habita por quem será convidado por nós. Tudo o que fazemos trás efeitos e graves consequências para o outro. Mas se chegou até aqui, bla, bla, bla…continue em seu mundo florido. E se quer que eu seja IGNORANTE como foi em sua resposta, em seu desprezo, talvez você tenha nascido numa época errada, pois alguns séculos atrás algumas batalhas eram travadas onde o INIMIGO morria com a lança enfiada no ânus que saia em direção à garganta. Três dias de dor, mas quem sabe para os que gostam disso – três dias de prazer antes do último suspiro.
    “QUEM NÃO ENCONTRA DEUS NESSE MUNDO, NÃO O ENCONTRARÁ NO OUTRO’

    Responda este comentário

    Cler Oliveira Reply:

    Eu parei no Hedonismo. Quando você subestimou o leitor e o comentarista ao supor que não soubesse o significado da palavra, pra mim, perdeu a razão. Eu, Cler, que escreveu o post do Padre, não sou homossexual, mas sei que a homossexualidade passa longe desse conceito, exceto para pessoas preconceituosas.

    Depois tentei continuar… e parei num determinado ponto.

    Tem certeza que você tem essa posição em nome do Deus que segue ou em nome do seu próprio preconceito? Em nome de traumas existentes na SUA FAMILIA?

    Não sou advogada do Pablo, mas acredito que o comentário dele deixou bem claro que ele teve uma estrutura familiar e que este fator nada tem a ver com todo esse discurso. E o que é mais importante: não precisa provar nada para ninguém.

    Sinceramente, o Deus que eu conheço é amor. Talvez isso explique porque para recuperar seus fiéis as Igrejas tem que ser cada vez mais pop. É dificil que, qualquer pessoa esteja embaixo do mesmo teto com diversas pessoas pensem como você em busca do mesmo Deus.

    As palavras do “Padre-galã” que, antes da beleza, demonstra sensatez e inteligencia, adquirida por anos de estudo e CONVIVENCIA com todo e qualquer ser humano poderiam servir para o começo de algum tipo de reflexão, não?

    Responda este comentário

    Pablo Reply:

    No dia em que as pessoas tirarem da cabeça a concepção que nos foi colocada desde a infância, de que “Deus castiga”, as pessoas serão mais felizes e aceitarão melhor suas condições e as condições alheias.

    Deus não castiga! Deus só quer a nossa felicidade, que sejamos felizes da forma como acharmos melhor, por isso Ele nos deu o poder da escolha. Se fazemos mal, se somos preconceituosos, especialmente com fatores que desconhecemos, não iremos “pagar” por isso, mas certamente vamos “aprender” com isso, pois tudo o que fazemos, seja bom ou ruim, eventualmente iremos sentir na pele, pois tudo é equilibrado.

    Sou muito adepto à doutrina espírita e sei que existem vidas passadas e que, ainda em outras vidas, resolveremos problemas de vidas anteriores. Então, tudo é ligado, seja no presente ou no passado. Então, Deus na sua magnitude, faz tudo certo, pois Ele não erra! E aqueles que usam seu nome para propagar o ódio (como é o caso do tal Marques), certamente estão usando o nome divino da pior maneira possível.

    Com certeza se Deus não gostasse de seus filhos gays, já teria feito alguma coisa para “eliminá-los” da Terra. Como todos somos filhos, frutos de sua mais perfeita criação, somos tão perfeitos quanto os outros e nem por isso Deus nos “castiga”. Todos os gays que conheço são bem sucedidos, tiveram oportunidades maravilhosas e são pessoas do bem. Pode existir gays que propagam outras coisas, assim como existem héteros que fazem o mesmo.

    Se levar em consideração que o gay é bem sucedido, entende de moda, filmes, culinária, saber dar os melhores conselhos, entende de música, internet, literatura, está sempre atualizado, se veste bem, sabe ser amigo, levo comigo que ser gay – pra mim – é uma benção de Deus. Se eu fosse hetero, certamente não seria como sou.

    Lembre-se: quem desdenha quer comprar. Quem muito luta contra algo (que desconhece) é porque no fundo guarda um sentimento de rancor, de ódio por algo que possivelmente está associado consigo mesmo.

    Saia do armário, liberte-se, ame! Seja feliz. Deus nos deu essa oportunidade. A vida é maravilhosa. Não vale a pena cultivar o ódio, a desgraça que você mesmo propaga quando guarda dentro de si uma raiva dessa projeção.

    Esqueça da Bíblia, pois ela foi escrita pelos homens. Converse com Deus, peça que Ele te mostre o caminho certo e Ele o fará. Afirmo com toda a certeza que Deus não te guia por esse caminho de ódio, pois isso não interessa para Ele. Você mesmo se colocou aí e, levar essa concepção batida e tosca de que Deus não gosta de gays, só mostra o como você é prepotente a ponto de achar que pode ser o porta-voz divino.

    Beijonãomeliga! ;)

    Responda este comentário

    roberto Reply:

    Em sua resposta revela toda seu ódio, ao cuspir “verdades”, e também a inciência de que não percebe que não há termo correspondente em relação á homossexualidade na época da compilação dos textos bíblicos…Sou gay, conheço várias pessoas, que não foram abusadas na infância… o engraçado ao citar tais estudos não informa as fonte… só o ódio de quem se arvora ser “mensageira de um ser supremo” abra seu coração e durma em paz pois a Homossexualidade é um fenômeno humano que sempre esteve presente na história da huminanidade!

    Responda este comentário

    CELIA Reply:

    É NÃO É FÁCIL TRATAR DE TANTOS ASSUNTOS DELICADOS.
    QUANTO AOS GAYS….., EU NÃO DESPREZO-OS , ASSIM COMO JESUS NÃO FEZ ACEPÇÃO DE NINGUEM E SIM DISSE NO SERMÃO DAS MONTANHAS:BEM AVENTURADO OS MISERICORDIÓSOS … E TB.VEIO JESUS P/ MUDAR NOSSAS VIDAS , HÁ TEMPO P/ MUDANÇA ,
    QUANTO AOS COMENTÁRIOS DO PE.FABIO , GALÃ ETC…, PICUINHA,(TEM Q. SE CUIDAR SIM , É UMA VERGONHA ESSA CRITCA)
    DOU OS PARABENS AO PE. FABIO EM SER MUITO BEM PREPARADO, P/ RECEBER TANTAS CRÍTICAS E NÃO SE ABALAR.QUE DEUS O CAPACITE MAIS E MAIS , TUDO PODEMOS NO NOME DE JESUS .

    Responda este comentário

- web5 - ww8