Início » Top 5

It’s only rock n’ roll: Cinco groupies que fizeram a história do rock


[23 Apr 2010 | 8 comentários | Cler Oliveira]

Primeiro, vamos definir o que é uma groupie.

Segundo o Wikipédia, Groupie é “pessoa que procura intimidade emocional e sexual com músico ou outras celebridade”.

Em resumo: a Maria Guitarra! Em geral, a paixão das mulheres assumidamente groupie, não se restringe a um único rockstar, mas se extende a vários. Onde tem cheiro de guitarra lá está ela: na porta do hotel, nos bares frequentados por roqueiros, nas rodinhas de amigos. Infiltradas e disponíveis, colocando os corpinhos a serviço do rock n’ roll.

No Brasil, pouco se ouve falar em “groupies profissionais”. A maioria são meninas que se passam por fãs, trabalham o corpo e cercam seus objetos de desejos até conseguirem o que realmente querem: transar com um pop star.

Conta a história que as groupies americanas têm orgulho do título. Estabelecem uma carreira de sucesso a partir desse ofício e são reconhecidas não apenas pelas bandas com as quais se relacionaram, mas pela mídia e até pelos fãs. Essas são as musas do rock ou as supergroupies.

Eis a lista das Top Groupies que fizeram a história do Rock.

Pamela de Barres

Os mais desavisados que passam por essa bela senhora de 61 anos nem imaginam que ela foi, no auge de sua  juventude, uma das mais famosas piriguetes do rock n’ roll.  A vivência de Pamela de Barres, auto-promovida à “rainha das groupies”, resultou em dois livros, I’m with the band (Eu estou com a banda, de 1987) e Take Another Little Piece of My Heart: A Groupie Grows Up (Pegue outro pedacinho do meu coração: Uma groupie cresce, de 1993), nos quais conta, com todos os detalhes sórdidos, suas peripécias sexuais.  Além disso, o terceiro, Let’s Spend The Night Together, é uma coleção com depoimentos das maiores groupies de todos os tempos.

Em seu casting, nomes como Mike Jaegger, Jimmi Page, Jim Morrison e Frank Zappa, além de outros figurões do rock. Nos anos 60, integrou o grupo musical de Groupies, The GTOs, que abria shows para Frank Zappa. Cantando eram um horrorzinho, mas na cama, pelo visto, primeiro lugar nas paradas.

Cynthia Plaster Caster

Esta é o legítimo exemplo de quem soube fazer do sexo uma obra de arte. A mina é completa e literalmente despirocada das idéias: Para ela não bastava apenas transar com os caras. Ela tinha que ter uma amostra do membro do talentoso rapaz em gesso.

Tudo começou com um trabalho de faculdade no qual um inocente professor de arte disses que para fazer uma escultura de gesso era necessário algo que fosse rígido e pudesse manter a forma.

Não deu outra: Cynthia usou sua habilidade artística para fazer esculturas em gesso da parte rígida que realmente lhe interessava, tendo Jimi Hendrix como o primeiro modelo de muitos do projeto. Em sua lista nada modesta,  uma centena de modelos que tornaram o conjunto da obra possível, dentre os quais, músicos, compositores, produtores e até atores. Ah, e mulheres também já que seus trabalhos incluem molde de seios famosos. O talento inspirou a música Plaster Caster, do Kiss.

Em sua página oficial do Myspace ela praticamente desenha para aqueles que não entende que seu o sonho, no auge de seus sessenta e poucos é ter Obama na sua coleção!

Savannah

Atriz pornô profissinal, Savannah amava o sexo, principalmente com roqueiros. “Amava” porque em 1994 a moça morreu em um misto bizarro de acidente de carro e suicidio, com apenas 23 anos de idade. Mas podemos dizer que, enquanto esteve entre nós, ou melhor, entre eles, “aproveitou o que deu”!

Em sua curta carreira, que durou apenas quatro anos, a moça colecionou algumas figurinhas do hard rock dos anos 80 e 90. Em seu casting, Vince Neil, Billy Idol, Slash, Mick Jagger, e Axl Rose. Em 1991, Savannah, em entrevista a revista Porn Star Annual, além de falar de sua experiência sexual, atribuiu nota às perfomances dos músicos. Billy Idol levou um 9 enquanto Axl, um 1 chorado.

Bebe Buell

Essa é de responsa. Modelo, atriz, cantora, Bebe Buell teve diversos relacionamentos no auge do rock dos anos 70 e entre eles um que marcaria a sua vida para sempre: Steve Tyler. Graças ao que chamou de “rápido relaciomento”, nasceu Liv Tyler, que nem é necessário exame de DNA para comprovar a paternidade do cantor.

Uma das modelos mais bonitas de sua época, Bebe ilustrou a capa da Playboy de novembro de 1974, além de outtras capas e campanhas publicitárias.

Atualmente, Bebe é cantora e parece ter aquietado o corpo.

Penny Lane

A finése, beleza  e groupice de Bebe Buell inspiraram a mais elegante Groupie da história do Cinema: Penny Lane, de Almost Famous. Um dos meus filmes favoritos.  A bela groupie, acompanha a banda, também fictícia, Stillwaters e chega a se apaixonar por um de seus integrantes ao ponto de tentar o suicídio. Mentora de um uma trupe de groupies, Penny é simpática, elegante, sexy e embebida em rock n’ roll.

 

Cinco músicas para você tomar coragem e declarar o seu amor..
Coragem é que nem dinheiro: na hora que você mais precisa, te falta, principalmente quando o assunto é amor.  Quem nunca teve uma paixãozinha por alguém que não faz a ...
Leia mais
Fica.. vai ter Rodrigo Faro! Top cinco perfomances muito rock n’ roll!
Na TV aberta existem programas que são, como costumo dizer, chute  na cara do capeta de tão ruim, mas em muitos, alguma coisa compensa. No caso de O Melhor do ...
Leia mais
Cinco videoclipes que retratam o drama do bullying
O termo é relativamente novo, mas a prática, muito, mas muito antiga. O Bullying ou a "arte" de humilhar uma pessoa, sobretudo entre crianças e adolescentes, dá pautas a grandes ...
Leia mais
Hoje, 1º de março, esta blogueira que vos escreve completa 34 anos. E, graças ao Number One in History é possível dar uma de Martin McFly e voltar no ...
Leia mais
Top 5 melhores videoclipes de animação
Mesmo para aqueles que ficam um dia inteiro sintonizados na MTV é cada dia mais difícil encontrar um vídeoclipe que valha os três ou quatro minutos diante do televisor.  A ...
Leia mais
Top 5: álbuns que vale a pena acompanhar no Twitpic
As distâncias entre celebridades e fãs diminuíram de maneira inimagináveis graças às redes sociais e aumentaram as chances de fazer qualquer admirador feliz. Você o segue no Twitter, o acrescenta ...
Leia mais
Top 5: Letras  que alguém escreveu chorando para que você cantasse sorrindo
Muita gente quando ouve uma canção nem se dá conta do que ela diz. Para muitos o que vale é o rítmo da batida. Se for boa, vira trilha de ...
Leia mais
A música que vem de Hollywood: De Robert Pattinson a Toni Collete, cinco atores que soltam a voz sem medo de ser feliz
Muitos atores arrasam nas telas e não se contentam apenas com o sucesso no cinema. Como mortais, alguns tem como hobby soltar a sua voz, seja profissionalmente ou nas horas ...
Leia mais
Vai se formar e só falta a música? Aqui tem 10 sugestões para encarar esse momento
Se algum link de vídeo não estiver funcionando, por favor, avise nos comentários Clique aqui para 10 sugestões de músicas para entrada dos formandos Eu já escrevi aqui sobre músicas de formatura e, ...
Leia mais
Levou um fora? Cante! Cinco músicas para levantar a auto-estima e fazer a fila andar
Como diria Renato Russo: "Quando tudo está perdido, sempre existe um caminho". Terminar um relacionamento, ser trocada por outra (ou por outro) são percalços que acontecem até na vida dos ...
Leia mais
Cinco músicas para você tomar coragem e declarar
Fica.. vai ter Rodrigo Faro! Top cinco perfomances
Cinco videoclipes que retratam o drama do bullying
10 músicas bacanas que foram #1 da parada
Top 5 melhores videoclipes de animação
Top 5: álbuns que vale a pena acompanhar
Top 5: Letras que alguém escreveu chorando
A música que vem de Hollywood: De Robert
Vai se formar e só falta a música?
Levou um fora? Cante! Cinco músicas para levantar

Related Posts with Thumbnails

Share on Tumblr

Cler Oliveira

Cler Oliveira, jornalista, gaúcha, apaixonada por música, sobretudo U2, Bon Jovi e Coldplay. Estudiosa constante de Kurt Cobain. Curte pop rock internacional dos anos 80, 90 e tudo o que agrade os ouvidos depois dos anos 2000. Também redatora no www.mudarock.com.br.

More Posts - Website

Follow Me:
TwitterFacebookGoogle PlusYouTube

  • Pingback: Eric Rosenberg e a arte de tornar famosos meros personagens do cinema | Hit Na Rede

  • Pingback: Links Legais da Sexta Feira | Autozine

  • http://www.myspace.com/alineloverocks Aline Love & Club Band

    Ótimo post!

    Parabéns a Nathy que se assumiu groupie, pois nesse meio do rock o que mais tem é groupie que fica ofendidinha como denominada como tal!

    E além do mais as groupies tem um belo papel nos shows de Rock, elas atraem publico, por isso eu as adoro, elas aumentam meu cachê por bilheteria ahahahaha…

    Beijão

    Responda este comentário

  • http://nathy.com.br Nathy

    Oi Cler! Amei o post, porque já fui e continuo sendo uma groupie hasiudhiuasdhuiad

    Um dia faço um livro disso hiuashiad

    Só queria avisar q o título ali ta errado é Pamela Des Barres e não “de” faltou o “s” ali. :)

    Aliás o livro dela é mto bom. Quero comprar, mas nunca acho.

    Beijo Cler!

    Responda este comentário

    Cler Oliveira Reply:

    Thanks pelo toque :) . Acho que tu tinha que contar num blog. Não é todos os dias que conhecemos uma groupie assumidamente de responsa :p Besos, Nathy!

    Responda este comentário

  • Fernanda Albano

    Essas sim que são groupies de verdade! Groupie que é groupie tem que ser corajosa e mostrar a cara MESMO (e outras coisas, néam), sem medo do que os outros vão pensar!
    -
    O post ficou ótimo como sempre, Cler! =***

    Responda este comentário

  • http://clicrbs.com.br/baudoroque Eduardo Nunes

    Como fã de Quase Famosos, preciso dizer que a melhor groupie* do filme é a Sapphire.

    Num post sobre o filme, escrevi o seguinte:

    “Vamos colocar os pingos nos i’s: Penny não tinha nada de mais. Tratada como exemplo de “garota rock n’ roll”, ela era apenas uma cabecinha oca que se deixou enganar pelo guitarrista Russell Hammond.

    Sapphire é que era mulher de verdade. Para termos uma ideia, no início do filme, enquanto Penny e outras losers mendigam uma chance de entrar no backstage, é Sapphire quem chega no carro do Black Sabbath e abre a porta para todos, tendo nas mãos uma garrafa de trago e na boca uma frase clássica de Robert Plant (“Does anybody remember laughter?”).

    No hotel, enquanto Penny fica se perguntando se Russell gosta mesmo dela, é Sapphire quem comanda a operação de defloração sexual de William (será que o Cameron Crowe passou por algo parecido enquanto acompanhava o Led?).

    No fim do filme, depois que Penny some do mapa para tentar curar a depressão e amadurecer um pouquinho, é Sapphire quem diz para Russell que ele agiu como um cretino e precisa aprender a se comportar.”

    ___________
    Em todo o caso, longa vida às groupies, uma instituição quase tão tradicional quanto o próprio rock n roll

    * Se a Penny ou qualquer das band-aids te ouvissem chamando-as de ‘groupies’, iam partir pra porrada!

    Beijo

    Responda este comentário

    Cler Oliveira Reply:

    Hehhe.. achei charmoso esse “*” :)

    A Penny me ganha pelo drama. Sou mulherzinha e ver uma group… ops, uma band aid, morrendo por amor é lindo, hahaha.

    Responda este comentário

- web5 - ww8